16 de fev de 2007

VIVER


Mesmo ferindo os dedos
lanhando a alma
fazendo calos
eu busco:
a escada, o céu, o im-possivél.
Mesmo que os dias passem
você não venha
eu irei te buscar.
Por que quero
no fim da festa
subir nesses escombros
e gritar: vivi!

Um comentário:

jamira disse...

lindo!lindo!lindo!
que lindo poema!!
poemas sempre dizem verdades e esse me disse muitas....
sua página está o bicho!!!!rsrsrsrsrsrsr
MARAVILHOSA!!!!